Nova presidente da Sandvik Coromant vê necessidade de velocidade

Nadine Crauwels, President of Sandvik Coromant, says she will never let Sandvik's size and history be an excuse to slow things down.

Nadine Crauwels está pronta para levar a Sandvik Coromant ao mundo digitalizado da manufatura, e está impaciente. Ela vê a necessidade de agir rapidamente, ser criativa e pensar fora da caixa para ter sucesso.

Nadine Crauwels tornou-se a nova presidente da Sandvik Coromant, a maior Área de Produto da Sandvik, em maio de 2017.

Para aqueles que não a conhecem, você pode compartilhar um pouco sobre você?

Eu nasci e cresci na Bélgica, onde obtive um mestrado em Engenharia Mecânica. Trabalho na indústria de manufatura há 22 anos, 17 deles na Sandvik Coromant, em diferentes funções e locais. Eu moro com a minha família: meu marido e dois filhos – uma filha de 17 anos, que está no Ensino Médio, e um filho de 19 anos, que está estudando nos EUA. Sempre que possível, eu passo meu tempo ao ar livre com meu marido, correndo, esquiando, caminhando e apoiando as atividades e interesses de nossos filhos.

Como você descreveria seu estilo de liderança?

Adoro ver as pessoas crescerem e acredito fortemente que elas são excelentes se você lhes der oportunidades. Eu sou exigente quando se trata de mim e dos outros. Somos uma equipe de pessoas extremamente talentosas e precisamos utilizar esse potencial.

Nadine Crauwels, presidente da Área de Produto Sandvik Coromant.

Eu tenho um senso de urgência quando se trata de velocidade. Isso é um desafio, mas nunca deixarei que nosso tamanho e história sejam uma desculpa para retardar as coisas. Sendo engenheira, tenho grande consciência de que precisamos fazer as coisas direito, mas também precisamos seguir em frente, nos afastarmos um pouco da nossa zona de conforto, sermos criativos e nos atrevermos a falhar.

E o que a Sandvik Coromant faz para ultrapassar limites?

Nós estamos em um tempo de mudança rápida. Somos acostumados a entender exatamente como podemos aumentar a produtividade dos nossos clientes e temos um conjunto bastante sólido de concorrentes. Com a digitalização, esse cenário mudou. A nova tecnologia cria continuamente formas de fornecer valor para os clientes.

Isso nos dá oportunidades para ampliar nosso escopo. A digitalização também cria novos concorrentes, como empresas que são boas na análise de dados. Você não precisa ser uma empresa de usinagem para fazer isso. Nós também precisamos nos desafiar, ser criativos e pensar fora da caixa para ter sucesso.

O que torna a Sandvik Coromant única neste novo ambiente?

Além das ferramentas inovadoras de classe mundial, nossa marca é construída com base em confiança, relacionamentos próximos e conhecimento de manufatura. Tudo o que fizermos daqui para frente se baseará nesses valores, mas de novas maneiras. Estamos ampliando nossa oferta para outras partes da cadeia de valor do cliente, fornecendo soluções digitais e encontrando maneiras de nos comunicar com o cliente, não necessariamente por meio de uma reunião pessoal com um vendedor. Ao nos aproximarmos da nossa marca na jornada ao mundo digital, nosso conceito continuará sendo muito difícil de copiar.

Quais sinergias você vê entre a Sandvik Coromant e outras áreas da Sandvik?

Podemos nos beneficiar de pesquisas comuns, e a digitalização realmente cria novas oportunidades quando se trata de sinergias e colaboração em plataformas neutras. A manufatura aditiva é um bom exemplo, onde uma Área de Negócio está conduzindo a plataforma, outra está fornecendo percepções de materiais e matérias-primas únicas, e as Áreas de Produto contribuem com as necessidades dos clientes e as tendências do mercado.

    Anders Lindh

    O aumento da conectividade e as soluções em nuvem ajudam a reduzir custos, aumentar produtividade e gerenciar variabilidade em indústrias de todo o mundo. Anders Lindh, da Sandvik, explica como.